Laranjeira

16.00

Quantidade

Origem: Ásia
Folhagem: Perene
Tipo de Solo: Drenável
Clima: Temperado
Exposição: Sol Pleno

A laranja é o fruto da laranjeira , uma árvore da família Rutaceae. É um
fruto híbrido que teria surgido na Antiguidade a partir do cruzamento da
cimboa com a tangerina.

O sabor da laranja varia do doce ao levemente ácido, mas na natureza
existem também as laranjas extremamente ácidas, que pertencem a outra
espécie, Citrus aurantium.

Frequentemente, esta fruta é descascada e comida ao natural, ou
espremida para obter sumo. As pevides (pequenos caroços duros) são
habitualmente removidas, embora possam ser usadas em algumas receitas. A
casca exterior pode ser usada também em diversos pratos culinários, como
ornamento, ou mesmo para dar algum sabor. O albedo, a camada branca
interior da casca, de dimensão variável, raramente é utilizado, apesar
de ter um sabor levemente doce. É recomendada para “quebrar” o sabor
ácido da laranja na boca, após terminar de consumir o fruto.

A laranja doce foi trazida da China para a Europa no século XVI pelos
portugueses. É por isso que as laranjas doces são denominadas
“portuguesas” em vários países.

Origem

A flor e o fruto da laranjeira.
A origem das frutas do gênero Citrus confunde-se, no tempo, com a
história da humanidade. Sabe-se apenas que a maior parte dos frutos
cítricos é originária de regiões entre a Índia e o sudeste do Himalaia,
onde se encontram, ainda em estado silvestre, variedades de limeiras,
cidreiras, limoeiros, pomeleiras, toranjeiras, laranjeiras amargas ou
azedas, laranjeiras doces e de outros frutos ácidos aclimatados ou
locais.

Alguns autores afirmam que os citrinos teriam surgido no leste asiático,
de onde teriam sido levados para o norte da África e para o sul da
Europa, chegando às Américas por volta de 1500. Porém, tanto na Europa
como na América, foi na segunda metade do século XIX que tomaram impulso
o cultivo e a comercialização de suas diferentes variedades. Os citrinos
espalharam-se pelo mundo sofrendo mutações e originando novas variedades
devido ao seu cultivo via sementes.

História da laranja
A história da laranja inicia-se na Índia, onde era conhecida pelo nome
nareng. Da Índia este fruto espalhou-se pela restante da Ásia, passando
a denominar-se narang, nome que foi dado a uma cidade paquistanesa,
situada na província de Punjab. Da Ásia chegou à Europa através de
Portugal.

Um dos primeiros locais da Europa onde se iniciou o cultivo da laranja
na França, tendo os franceses adaptado o nome narang para orange. Foi
com este nome que a laranja veio a ser associada em algumas culturas à
cor do ouro. A palavra or, em francês, significa ouro.

Na Ásia e Médio Oriente, onde era conhecida, a laranjeira assumia-se
como árvore ornamental e dotada de características extraordinárias. Era
muito comum nos pátios das casas árabes abastadas, geralmente associada
a uma fonte ou a um lago.

Em várias culturas, os seus frutos foram conhecidos como “maçãs do
paraíso”. É possível ver em pinturas antigas os frutos da “Árvore da
Ciência” representados por laranjas.

A cor de laranja encontra-se ligada ao fruto do mesmo nome e, em tempos
antigos, eram ambos considerados exóticos.

A laranja é muito conhecida por ser fonte de vitamina C. A vitamina C é
o nutriente mais importante da laranja. Duas laranjas por dia fornecem a
quantidade de vitamina C de que o organismo precisa. As laranjas
produzidas em agricultura biológica são mais ricas em vitamina C.

A forma mais eficiente de se beneficiar de todos os nutrientes da
laranja é consumi-la fresca ou tomar seu sumo. O sumo terá níveis mais
elevados de quase todos os nutrientes devido à sua concentração. No
entanto, uma porção do suco contém o dobro de calorias e 85% menos de
fibras do que a fruta.

0★

Avaliação

  • 5★ 0
  • 4★ 0
  • 3★ 0
  • 2★ 0
  • 1★ 0

Avaliações

Ainda não existem avaliações.

Apenas clientes com sessão iniciada que compraram este produto podem deixar opinião.